José de Paiva Netto. - Colunista

   
 

 

05/10/2011:
São Francisco de Assis
:
Hoje, antes de tudo, saúdo o Patrono da LBV, São Francisco de Assis, Il Poverello, O Pobrezinho, cujo dia é celebrado nesta data. Leia mais...


15/08/2011:

Bastos Tigre: No último dia primeiro, completaram-se 54 anos do retorno do jornalista pernambucano Manuel Bastos Tigre (1882-1957) ao Mundo Espiritual. Um brasileiro de muitos talentos, além de outras funções, destacou-se como bibliotecário, poeta, compositor, humorista e publicitário. Leia mais...

07/07/2011:
Encontro mundial em Genebra: A Legião da Boa Vontade foi convidada para apresentar recomendações durante a Reunião de Alto Nível do Conselho Econômico e Social (Ecosoc), das Nações Unidas, que ocorre nesta semana, em Genebra, na Suíça... Leia mais....

21/06/2011:
Uma visão de Jesus:
Estamos na semana em que se comemora "Corpus Christi". Achei, nos meus alfarrábios, texto que publiquei, em 1986, na "Gazeta de Notícias", do Rio de Janeiro/RJ, no qual me pergunto: Leia mais

09/06/2011:
Criança, um expoente da Natureza:
Em 19 de agosto de 1982, ante as estatísticas da guerra no Oriente Médio, a Assembleia-Geral das Nações Unidas, numa sessão extraordinária de emergência, estabeleceu 4 de junho Dia Internacional das Crianças Vítimas de Agressão. Leia mais

28/03/2011:
Exemplo de superação:
O mundo acompanha com ansiedade o drama do povo japonês, vítima de um terremoto de magnitude 9, na sexta-feira (11/3), considerado o pior do país desde os primeiros registros, no fim do século 19, segundo o serviço geológico dos EUA... Leia mais

22/2/2011:
O mundo nasceu com a música:
Refletindo sobre em que períodos a música se vem decisivamente manifestando pelas eras, podemos concluir que ela existe desde antes dos tempos. De fato, é instrumento dessa grande obra-prima do Pai Celestial, o Universo. Leia mais

29/1/2011:
Mensagem a Garcia
: Alguns leitores que me honram com sua paciência solicitaram a apresentação de uma história contada por Elbert Hubbard, que publiquei no primeiro volume de “O Brasil e o Apocalipse” (1984). Leia mais

 

20/10/2010:
Seca e queimadas no Brasil:
É estarrecedora a notícia veiculada na sexta-feira, 20/8, pela Agência Brasil, dando conta de que o número de focos de incêndios – em várias regiões do país Leia mais...

 

31/08/2010:
Administrar é chegar antes
:Na vida pessoal ou coletiva, temos de saber, com honestidade, nos preparar para o amanhã. Daí o imenso valor dos pais, das mães e dos educadores. Repetidas vezes retomo o que declarei, em 1981, numa entrevista ao veterano jornalista italiano, radicado no Brasil, Paulo Rappoccio Parisi: administrar o próprio lar, entidades, empresas e nações é chegar antes.Leia mais...

 

26/07/2010: Deus é Ciência.

O que vem de Deus é Ciência. Há tempos, comentamos que todos os ramos do saber universal compõem a Ciência Divina. Conforme estudaremos em outra oportunidade, Religião é Ciência, Ciência é Religião....Leia mais

 

23/02/2010: A revolução que falta acontecer

Há cerca de dez anos, li na Tribuna da Imprensa, do Rio de Janeiro, do veterano jornalista Hélio Fernandes, reportagem sobre uma palestra... Leia mais

23/02/2010: Inimigo silencioso:

Numa excelente matéria produzida pelo programa Viver é Melhor!, da Boa Vontade TV (canal 23 da SKY), o dr. Fadlo Fraige Filho, endocrinologista, presidente da ANAD (Associação Nacional de Assistência ao Diabético) e da FENAD (Federação Nacional de Associações e Entidades de Diabetes), trouxe importantes... Leia mais

09/02/2010: Mandela, Carnaval da Bondade e Grupo Estado

No próximo dia 11 completam-se duas décadas da libertação do advogado e líder político Nelson Rolihlahla Mandela, ícone da luta contra o Apartheid, na África do Sul. Em 1990, aos 72 anos... Leia mais

19/01/2010: Haiti comove o mundo: Ainda perplexos pelas enchentes e deslizamentos de terra em diversas regiões do Brasil, fomos surpreendidos com a notícia do terrível desastre que arrasou, na terça-feira, 12/1, a cidade de Porto Príncipe, capital do Haiti. O terremoto de 7 graus na escala Richter ...Leia mais

 

 

 

25/12/2011:
Natal de Jesus:

A ambiência do 25 de Dezembro deve ser a da Fraternidade Total, agora, mais do que nunca, imprescindível ao mundo, para que o ser humano de fato se transforme no cidadão planetário, que positivamente saiba defender-se da exploração mundial endêmica.

Não somente o corpo fica enfermo, a sociedade também. Visando contribuir para melhorar esse estado de coisas, erguemos em Brasília/DF o Templo da Boa Vontade (TBV), que é o Templo do Ecumenismo Irrestrito, ou, ainda, o Templo do Coração, pronto a agasalhar toda e qualquer criatura humana e espiritual, isto é, o Capital de Deus. O TBV, com o Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica (ParlaMundi da LBV), é o monumento mais visitado de Brasília/DF, segundo dados da Setur (Secretaria de Turismo do Distrito Federal). Recebe por ano mais de um milhão de visitantes do mundo inteiro.

Realçamos a necessidade imperiosa de viver-se o Natal Permanente, o Natal diário para a fome (física e espiritual) do povo, que também é diária.

O Novo Mandamento de Jesus — “Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos. Não há maior Amor do que doar a própria Vida pelos seus amigos” — é o denominador comum capaz de, fraternalmente unindo, pacificar os corações. É a Religião da Amizade, do Bom Companheirismo, destacado por João Evangelista, no Apocalipse. É a Lei da Solidariedade Universal, portanto espiritual, moral e social.

Religião é para dirimir conflitos que nascem da intimidade, enquanto egoísta, do ser humano. Asseverou Giuseppe Mazzini (1805-1872), patriota e revolucionário italiano: “A Vida nos foi dada por Deus para que a empreguemos em benefício da Humanidade”.

O saudoso fundador da LBV, Alziro Zarur (1914-1979), ensinava que: “O ser humano foi criado de tal forma que só pode ser feliz praticando o Bem”.

E Augusto Comte (1798-1857), o filósofo do Positivismo, concluía: “Viver para os outros é não somente a Lei do dever, mas também da felicidade”. (...)

Ora, Amigos e Irmãos, quando há pobreza de Amor, há fartura de ódio. E o resultado disso é a miséria terrena. Rico é aquele que ama.

Se conseguirmos como cidadãos do mundo, nesta época de globalização, finalmente ser mais humildes e generosos, saberemos tirar do Natal de Jesus seu grande ensinamento para todos os dias. Eis a grande lição que fica: é necessário que o Natal de nosso Divino Mestre se multiplique como a expansão da Fraternidade, pois não haverá sobrevivência sem ela.


05/10/2011:
São Francisco de Assis:

Hoje, antes de tudo, saúdo o Patrono da LBV, São Francisco de Assis, Il Poverello, O Pobrezinho, cujo dia é celebrado nesta data.

O Templo da Boa Vontade (TBV) – uma das Sete Maravilhas de Brasília/DF – deu início, desde sexta-feira, 30/9, a uma programação toda especial. O “Outubro no TBV”, como é conhecido o evento, promove durante o mês inteiro atrações artísticas e culturais com um toque de espiritualidade ecumênica. Em 2011, os peregrinos da Pirâmide de Sete Faces comemoram os 22 anos desse monumento que se inspira no “amai-vos uns aos outros como Eu vos amei”, o Novo Mandamento de Jesus, o Cristo Ecumênico.

Participe você e sua família desse encontro de Almas livres, libertas de preconceito ou tabus. Venha orar conosco. Neste mundo tão atribulado, todos os que lá estiverem poderão desfrutar de inesquecíveis momentos de harmonia e Paz. Terei a honra de comandar a solenidade no sábado, 22/10, a partir das 17 horas.

O TBV fica no SGAS 915, Lotes 75 e 76. A Central de Apoio ao Peregrino poderá ajudá-lo em qualquer informação. Ligue (61) 3114-1070.

ESPAÇO CULTURA

Em sua obra “De Minas para o mundo – Levando Minas no gesto e no coração”, a jornalista Leda Nagle relaciona aos diferentes tipos de mineiros que existem, os “mineiros por adoção, por afinidade”. E é ao lado desses que me incluo. Também amo Minas Gerais. Por sinal, é um estado de espírito neste país. Foi em Belo Horizonte, no Fórum das Mulheres Legionárias, em 1985, que lancei o desafio de erguermos o Templo da Boa Vontade. Em 21 de outubro de 1989, com a ajuda do povo brasileiro, conseguimos inaugurá-lo.

Gentilmente, Leda Nagle me honrou com essa dedicatória: “Para Paiva Netto, com meu abraço carinhoso e minha torcida para que goste das histórias mineiras”. Muito obrigado. Não há quem resista ao que vem de Minas, incluído o famoso queijo.

Em São Paulo, no dia 20 de setembro, o jornalista e apresentador Marcelo Tas lançou “É rindo que se aprende: uma entrevista a Gilberto Dimenstein”. No livro, reúne histórias de sua trajetória profissional e revela como o gosto pelo aprendizado orientou sua vida, mencionando também os personagens que o influenciaram.

Grato ao prezado colega pelo exemplar de sua obra que tenho aqui comigo com essas fraternas palavras: “Para José de Paiva Netto, com carinho. Marcelo Tas”.


15/08/2011:
Bastos Tigre:

No último dia primeiro, completaram-se 54 anos do retorno do jornalista pernambucano Manuel Bastos Tigre (1882-1957) ao Mundo Espiritual. Um brasileiro de muitos talentos, além de outras funções, destacou-se como bibliotecário, poeta, compositor, humorista e publicitário.

Em homenagem a ele, pois os mortos não morrem, trago-lhes um dos seus poemas de que mais gosto. Está publicado na “Antologia da Boa Vontade” (1955). É um incentivo aos que sabem perseverar na construção de um mundo melhor, incluídos os dedicados Pais, na Terra e no Céu da Terra, que no próximo domingo receberão o carinho e o reconhecimento dos amados filhos.

A VITÓRIA DA VIDA

“ Pobre de ti se pensas ser vencido!/ Tua derrota é caso decidido./ Queres vencer, mas como em ti não crês,/ Tua descrença esmaga-te de vez./ Se imaginas perder, perdido estás./ Quem não confia em si, marcha pra trás;/ A força que te impele para a frente/ É a decisão firmada em tua mente.
“ Muita empresa esboroa-se em fracasso/ Inda muito antes do primeiro passo;/ Muito covarde tem capitulado/ Antes de haver a luta começado;/ Pensa em grande, e os teus feitos crescerão;/ Pensa em pequeno, e irás depressa ao chão./ O querer é o poder arquipotente./ É a decisão firmada em tua mente.
“ Fraco é aquele que fraco se imagina;/ Olha ao alto o que ao alto se destina;/ A confiança em si mesmo é a trajetória/ Que leva aos altos cimos da Vitória./ Nem sempre o que mais corre a meta alcança,/ Nem mais longe o mais forte o disco lança,/ Mas o que, certo em si, vai firme e em frente,/ Com a decisão firmada em sua mente”.
Usemos essa determinação em prol de uma causa digna e justa. A questão é querer fazer; fazer, mas fazer certo.

FOME E ARMAGEDOM

O Portal das Nações Unidas no Brasil criou um site especial (www.onu.org.br/chifredaafrica/), totalmente em português, com o objetivo de chamar a atenção para a pior crise humanitária em décadas na região conhecida como Chifre da África (Somália, Etiópia, Eritreia, Djibuti e Quênia). Segundo a ONU, mais de 12 milhões de pessoas enfrentam grave escassez de alimentos, provocada pela pior seca dos últimos 60 anos. O problema ainda é agravado por conflitos entre o governo somali e forças rebeldes.

Destaca o site que, “no sul da Somália, há 2,8 milhões de desnutridos, dos quais 1,25 milhão são crianças. Em áreas agropastoris, até 20 a cada 10 mil crianças de até 5 anos morrem diariamente e o índice de desnutrição infantil aguda chega a 50%. Dezenas de milhares de pessoas morreram e mais vidas estão em risco. Quase metade da população — 3,7 milhões de pessoas — precisa de assistência humanitária”.

Em 28/7, o Ministério das Relações Exteriores comunicou que o Brasil enviará 53 mil toneladas de alimentos para os locais atingidos pela estiagem. A doação deve seguir nos primeiros dias de setembro, em dois grandes navios graneleiros. A Agência Brasil divulgou que “a Somália receberá 38 mil toneladas, enquanto 15 mil toneladas serão encaminhadas a campos de refugiados na Etiópia. De acordo com o coordenador-geral de Ações Internacionais de Combate à Fome do Itamaraty, Milton Rondó Filho, inicialmente, os países receberão apenas feijão e milho. O Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) vai intermediar a doação”.

Eis um drama que demonstra a urgente necessidade de revestirmo-nos, cada vez mais, do espírito solidário, caritativo, tendo como princípios básicos de convivência o respeito e o cuidado para com a sagrada pessoa humana, independentemente da cor da pele, da nacionalidade, do idioma ou do que mais o seja. Não levantemos diques que obstruam o rumo natural dos povos à confraternização. O planeta Terra continua sendo a mesma morada para todos. O Armagedom da fome está logo ali para muita gente.


07/07/2011:
Encontro mundial em Genebra:

A Legião da Boa Vontade foi convidada para apresentar recomendações durante a Reunião de Alto Nível do Conselho Econômico e Social (Ecosoc), das Nações Unidas, que ocorre nesta semana, em Genebra, na Suíça.

Entre os compromissos agendados, o Ecosoc indicou a participação da LBV como a representante da sociedade civil no encontro ministerial reservado, que ocorre hoje, no Palais des Nations. Trata-se de um diálogo exclusivo entre governos promovido pela Unesco, pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pelo Banco Mundial, que terá como tema “Direcionando soluções para as necessidades dos jovens: educação e capacitação para o mundo do trabalho”.

Na ocasião, Danilo Parmegiani, do escritório da LBV para as Nações Unidas, em Nova York, me representará, expondo os resultados e as propostas da Pedagogia do Afeto e da Pedagogia do Cidadão Ecumênico, aplicadas há décadas na rede de ensino da LBV no Brasil e no mundo. A revista “BOA VONTADE Educação”, disponível em espanhol, francês, inglês e português, foi preparada especialmente e dá sua contribuição para esse importante acontecimento.

Amanhã, 6/7, também na sede da ONU em Genebra, teremos o painel temático organizado pela LBV, “Educação de qualidade e equitativa: um desafio intersetorial para atingir os ODMs” (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, conjunto de metas dos países-membros da ONU). No ensejo, estarão palestrando a embaixadora Maria Nazareth Farani Azevêdo, chefe da Missão Permanente do Brasil junto à ONU em Genebra; o dr. Andrei Abramov, chefe da Seção de ONGs do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU; e a pedagoga Suelí Periotto, diretora do Instituto de Educação da LBV, em São Paulo/SP.

Itamar Franco:

No último sábado, 2/7, retornou à Grande Pátria Espiritual o engenheiro e ex-presidente da República (de 1992 a 1994), o senador Itamar Franco. Estava com 81 anos.

Em 24 de agosto de 1994, tive a grata oportunidade de pessoalmente presenteá-lo, no Palácio do Planalto, com uma estampa de Jesus, segundo a concepção da saudosa artista russa Alexandra Herrmann, naturalizada brasileira. Recordo-me de que, ao receber a obra de arte, comentou com muita satisfação que, sempre que olhasse a figura do Cristo, se lembraria da fraterna visita da LBV a ele.

Ao seu Espírito Eterno, pois os mortos não morrem, nossas vibrações de Paz, extensivas aos seus familiares e amigos.


21/06/2011:
Uma visão de Jesus:

Estamos na semana em que se comemora "Corpus Christi".

Achei, nos meus alfarrábios, texto que publiquei, em 1986, na "Gazeta de Notícias", do Rio de Janeiro/RJ, no qual me pergunto: Quantos já alcançaram que um pensador libertário como Jesus não pode ficar aprisionado entre quatro paredes de um templo ou ter sua mensagem reduzida por analistas que, por mais veneráveis que sejam, por vezes, confundem "germano com gênero humano?".

Os religiosos iluminados pelo espírito de concórdia e os cultores do pensamento sem algemas, enfim, os homens de mente aberta, crentes e ateus, pressentem isto sem dificuldade. Desejam ver a excelente influência altruística do Cristo clarear todos os setores da sociedade. Não podem abrir mão de tão extraordinária e sublime competência.

Jesus foi cientista, quando, por ordem do Senhor do Universo, ergueu este planeta que habitamos; economista, quando multiplicou pães e peixes e não deixou perder o que sobejou; filósofo, quando desenvolveu Sua divina doutrina; psicólogo, quando a adequou ao conhecimento das massas populares; pedagogo, quando a ensinou por parábolas; religioso, quando, convivendo com o povo e pregando aos sacerdotes no templo desde os 12 anos de idade, lhes transmitiu normas de conduzir suas existências no mundo, de maneira a merecerem a vida eterna; incentivador do progresso do ser humano pelo esforço próprio, quando advertiu que a cada um será dado de acordo com as suas obras: o Cristianismo não é escola de ociosidade; legislador e político, quando expôs, por intermédio de João Evangelista, que Deus é Amor e que, por isso, todos precisam cumprir a lei de solidariedade humana e social, amando-se uns aos outros tanto quanto Ele mesmo nos amou: "Não há maior Amor do que doar a própria vida pelos seus amigos" (Evangelho segundo João, 15:13). Com isso, convocou o mundo à maior das reformas, que deve preceder a todas as outras, a do ser humano, pelo conhecimento dos seus valores espirituais: "Buscai primeiramente o Reino de Deus e Sua Justiça, e todas as coisas materiais vos serão acrescentadas" (Evangelho consoante Mateus, 6:33), postulado de Jesus para a formação da economia da solidariedade humana, componente básico da estratégia da sobrevivência, que propomos para que haja uma sociedade solidária, altruística, ecumênica.

Eis aí. O ecumenismo é porta aberta à Paz. Tudo isso pode parecer utopia num orbe saturado de ódios e contendas de todos os matizes. Entretanto, a Humanidade, sabendo ou não, anseia clima espiritual e social menos poluído. Tendo alcançado o conhecimento superior a respeito do que fazem neste burgo planetário e cientes de que sua vida prosseguirá após a morte, a mulher e o homem, mais dia, menos dia, saberão valer-se de todas as riquezas da Terra, sem delas tornarem-se escravos.


09/06/2011:
Criança, um expoente da Natureza:

Em 19 de agosto de 1982, ante as estatísticas da guerra no Oriente Médio, a Assembleia-Geral das Nações Unidas, numa sessão extraordinária de emergência, estabeleceu 4 de junho Dia Internacional das Crianças Vítimas de Agressão.

O Brasil não vivencia propriamente guerras convencionais, mas a violência contra os pequeninos se faz presente no descaso, na exploração, incluída a abominável sexual, na omissão de famílias ou da sociedade. Em artigo publicado na revista “Boa Vontade”, edição no 229, o sociólogo e vereador de São Paulo/SP Floriano Pesaro chama-nos a atenção, por exemplo, para a triste realidade do trabalho infantil. Trago-lhes aqui um trecho:

“O aumento do número de crianças de rua está intimamente relacionado com a pobreza nos centros urbanos. (...) Filhos desse ‘bolsão metropolitano de pobreza’, as crianças que vemos pedindo esmola, fazendo malabares e vendendo balas nos faróis migram para as regiões centrais de São Paulo a fim de trabalhar. Longe de casa e dos bancos escolares, estão expostas à violência moral, física e sexual. Na maioria das vezes, o dinheiro arrecadado não fica com elas, tampouco com as suas famílias. Estimativas revelam que dois terços do que uma criança ganha em um farol (em média, 30 reais por dia) vão parar nas mãos de um aliciador. (...)

“Urge trabalharmos em rede, com sinergia e sincronismo, estabelecendo papéis e diretrizes claras e compromissos concretos para a erradicação definitiva do trabalho infantil, bem como evitar sobreposições de tarefas e desperdício de recursos”.

Atuar incansavelmente pelo bem-estar das famílias, em especial de crianças e adolescentes em risco de vulnerabilidade social, é uma das principais atribuições da Legião da Boa Vontade, há mais de seis décadas. O esclarecimento das massas, pelo prisma da Espiritualidade Ecumênica, é outra relevante missão sua. É essencial reconhecermos que, acima de tudo, temos deveres espirituais. Assim, os direitos humanos serão respeitados em sua integridade.

MEIO AMBIENTE E ECOLOGIA

Em 5 de junho, comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente e Ecologia. Apesar das resistências, de uns tempos para cá cresce no mundo a preocupação ecológica.

Vale ressaltar, contudo, como já me expressei na “Folha de S.Paulo”, em 10 de dezembro de 1989, que o Ser Humano e seu Espírito Eterno não são criações à parte da Natureza, mas os maiores expoentes. A riqueza deste orbe é a sua Humanidade, visível e invisível, ecologicamente conciliada com a fauna, flora e todo o meio ambiente.


28/03/2011:
Exemplo de superação:

O mundo acompanha com ansiedade o drama do povo japonês, vítima de um terremoto de magnitude 9, na sexta-feira (11/3), considerado o pior do país desde os primeiros registros, no fim do século 19, segundo o serviço geológico dos EUA. O tremor foi seguido de um tsunami com ondas de até 10 metros, que devastaram territórios no nordeste do arquipélago. Já são mais de 6.500 mortos contabilizados e 10.259 desaparecidos. Em consequência do desastre, o vazamento de radiação, como da usina de Fukushima, tornou-se o maior problema para as autoridades japonesas, deixando em alerta a população. Em Tókio, muitos enfrentam filas em estações de trem e aeroportos, tentando a todo custo se afastar da contaminação nuclear. Um quadro altamente emergencial que leva outros países a também repensarem os sistemas de segurança de suas usinas.

Nós, brasileiros, que guardamos fortes ligações com o Japão, estamos profundamente consternados com a tragédia. Endereçamos fervorosas preces pelos que faleceram e solidariedade aos familiares, muitos deles certamente com parentes que residem no Brasil.

Falamos de uma nação acostumada a enfrentar problemas decorrentes das condições geológicas severas.

Em 1987, no livro “Dialética da Boa Vontade – Reflexões e Pensamentos”, demonstrei minha admiração pela capacidade do povo japonês de superar obstáculos: É nos momentos de crise que se forjam os grandes caracteres e surgem as mais poderosas nações. Vamos ao exemplo do Japão: país isolado em algumas ilhas. Não tem petróleo. Importa a maioria dos elementos de que precisa para sobreviver. Dizem que os japoneses perderam a guerra. Eu, porém, acho que eles a ganharam, pois aí se fizeram uma nação de poderio internacional. (...) Você chama um nipônico, ou um descendente dele, e lhe dá, digamos, uma pedreira. Ali, faz surgir uma produtiva lavoura. Por quê?! Porque a luta para vencer a exiguidade territorial das suas ilhas fez com que suplantassem as restrições e, vencendo a falta de grandes áreas férteis, se tornassem insuperáveis agricultores. Isso sem falar na imponência de sua indústria... Eis por que não devemos fugir das dificuldades. Temos de enfrentá-las e transformá-las em sucesso. (...)

Com esse mesmo espírito de superação e o amparo de Deus, os nossos Irmãos japoneses haverão de seguir em frente, desenvolvendo tecnologias ainda mais avançadas de prevenção contra essas catástrofes naturais. Um modelo com o qual o planeta muito aprende.

Que as cerejeiras, símbolo de felicidade no Japão, como a que plantamos no conjunto educacional da LBV em São Paulo, em homenagem a tão decidido povo, floresçam em tempos melhores a todos!

Solidariedade aos irmãos japoneses

Oportuna a palavra do imperador Akihito na quarta-feira, 16/3, ao pedir ao seu povo que não desista e seja solidário: “Espero, do fundo do coração, que as pessoas deem as mãos, se tratem com compaixão e consigam ultrapassar estes tempos difíceis”.

Minha saudação fraterna aos membros da Oomoto, na pessoa do ilustre professor Shigeki Maeda, e aos nobres monges Yvonete Silva Gonçalves (Shakuni Joko) e Ricardo Mário Gonçalves (Shaku Riman), da Associação Religiosa Nambei Honganji Brasil Betsuin. O casal budista gentilmente respondeu à mensagem em que prestei solidariedade ao povo japonês, a seus descendentes e familiares no Brasil: “Caríssimo Irmão e Amigo José de Paiva Netto, em nome de todos os nossos irmãos e amigos japoneses, profundamente abalados pela inenarrável tragédia que se abate sobre sua Pátria, queremos agradecer do fundo do coração vossa luminosa mensagem de conforto e solidariedade, que será devidamente repassada às pessoas e organizações afetadas que são de nosso conhecimento. Que a Luz sem Impedimentos da Sabedoria e da Compaixão Búdicas vos ilumine e guarde!”.

Na sexta-feira, 18/3, no Templo da Boa Vontade, em Brasília/DF, realizamos um momento ecumênico de prece dedicado às vítimas no Japão e seus entes queridos.


Fome Zero

Paulo Medeiros, da LBV em Brasília, informa-me que, na terça-feira, 15/3, compareceu ao lançamento da coletânea “Fome Zero – Uma História Brasileira”, no Palácio do Itamaraty. A obra, em três volumes, representa simbolicamente as três refeições diárias do programa Fome Zero. Entre os seus mais de 80 autores está o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tereza Campello, a publicação reflete muito do que foi a estratégia Fome Zero, “que não é uma ação só do MDS. Envolveu em conjunto o governo federal. Certamente, uma das maiores ações de integração e articulação de políticas públicas. Vários ministérios participaram ativamente, e sem eles não teríamos o sucesso que foi o Fome Zero”.

Na ocasião, os representantes da LBV cumprimentaram, além da ministra Tereza Campello, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e a ministra da Cultura, Ana de Hollanda.


22/2/2011:
O mundo nasceu com a música:

Refletindo sobre em que períodos a música se vem decisivamente manifestando pelas eras, podemos concluir que ela existe desde antes dos tempos. De fato, é instrumento dessa grande obra-prima do Pai Celestial, o Universo.

Ao lermos os capítulos iniciais do Gênesis mosaico, sentimos a forte harmonia nascida do surgimento dos rios, das árvores, dos animais, da separação das terras, da expansão dos mares e da própria formação do nosso Espírito eterno.

A partir daí, é possível estabelecer diversos e significativos momentos em que a música se casa com a história das muitas civilizações e correntes de pensamento que dão vida à Terra. (...) A boa música é um elo inquebrantável que une a criatura ao Criador.

Diante disso, temos a noção exata de que o pulsar da Vida, o Bem, a Solidariedade, o Respeito e a Caridade são igualmente melodias, sons, ritmos que afinam nossos pensamentos, palavras e ações pelo diapasão da Justiça e do Amor.


DEUS EM CADA CRIATURA

Aproveito o ensejo para agradecer a correspondência que recebi da professora Adriane Schirmer, de São Paulo/SP, na qual comenta sobre minha modesta produção: “Gostaria de parabenizá-lo por suas melodias. Tocam profundamente nossa Alma e despertam em nós os melhores sentimentos. Valem por uma súplica, uma oração ao Pai Celestial. Quando as entoamos, sentimos, tal qual nos momentos de prece, o coração limpo. E, quando isso acontece, vemos Deus em cada criatura, em cada planta, em cada pôr do sol... Assim, de coração limpo e Alma ajoelhada, nos tornamos aptos a aprender a amar sem imposições, a amar com o Amor de Jesus”.


MÚSICA E MEDICINA

Grato, leitora Adriane, inclusive por me ter encaminhado o belo texto de apresentação da obra “O Médico”, do meu amigo Rubem Alves, intelectual, teólogo e até foi dono de restaurante. É um brasileiro múltiplo.

“Instrumentos musicais existem não por causa deles mesmos, mas pela música que podem produzir. Dentro de cada instrumento há uma infinidade de melodias adormecidas, à espera de que acordem do seu sono. Quando elas acordam e a música é ouvida, acontece a Beleza e, com a Beleza, a alegria. O corpo é um delicado instrumento musical. É preciso cuidar dele, para que ele produza música. Para isso, há uma infinidade de recursos médicos. E muitos são eficientes. Mas o corpo, esse instrumento estranho, não se cura só por aquilo que se faz medicamente com ele. Ele precisa beber a sua própria música. Música é remédio. Se a música do corpo for feia, ele ficará triste – poderá mesmo até parar de querer viver. Mas se a música for bela, ele sentirá alegria e quererá viver. Em outros tempos, os médicos e as enfermeiras sabiam disso. Cuidavam dos remédios e das intervenções físicas – bons para o corpo – mas tratavam de acender a chama misteriosa da alegria. Mas essa chama não se acende com poções químicas. Ela se acende magicamente. Precisa da voz, da escuta, do olhar, do toque, do sorriso. Médicos e enfermeiras: ao mesmo tempo técnicos e mágicos, a quem é dada a missão de consertar os instrumentos e despertar neles a vontade de viver...”.

Fica aqui então minha homenagem aos bons músicos, bons criadores de instrumentos musicais e, é claro, aos bons médicos e enfermeiras.


COMBATE À DENGUE

Agora sobre saúde pública, o jornalista Enaildo Viana informa que a Religião de Deus participou, a convite do Ministério da Saúde, do “Encontro das Entidades Religiosas de todo o País na busca de apoio para a Campanha de Combate à Dengue 2011”. Segundo Enaildo, o ministro dr. Alexandre Padilha e o secretário de Vigilância em Saúde do ministério, sr. Jarbas Barbosa, mostraram-se gratos pela ênfase que a Super Rede Boa Vontade de Comunicação (rádio, imprensa, TV e internet) já vem dando às campanhas contra a dengue.

Somar esforços é o primeiro passo para sairmos vitoriosos dessa desafiante empreitada.


BLOG GAÚCHO

Iniciativas socioeducacionais da Legião da Boa Vontade mereceram destaque no blog gaúcho Click Indiscreto. O diretor do site, Juarez Duarte, amigo e colaborador da LBV, colocou o portal à disposição da Entidade. Numa matéria de Liliane Cardoso, o Boa Vontade.com registrou: “No link, o blog abordou o programa Cidadão-Bebê, desenvolvido pela LBV na capital gaúcha, que atende mulheres em situação de vulnerabilidade social que são beneficiadas desde a gravidez até o primeiro ano de vida da criança. Além disso, o veículo também ressaltou a tradicional campanha LBV — Criança Nota 10 — Sem Educação não há Futuro!, que entregará 12 mil kits de material pedagógico, visando beneficiar economicamente os pais que não dispõem de recursos financeiros, bem como incentivar crianças e adolescentes a frequentar a escola e continuar os estudos”.

Nosso agradecimento ao apoio dos meios de comunicação aos empreendimentos da LBV.


29/1/2011:
Mensagem a Garcia
:


Alguns leitores que me honram com sua paciência solicitaram a apresentação de uma história contada por Elbert Hubbard, que publiquei no primeiro volume de “O Brasil e o Apocalipse” (1984). Trata-se da página “Mensagem a Garcia”, um eloquente convite àqueles que se queixam do estado do mundo, mas que continuam sentados no sofá, para que tenham maior espírito de decisão.

“ Um homem se destaca no horizonte de minha memória como o planeta Marte no seu periélio.

“ Quando irrompeu a guerra entre a Espanha e os Estados Unidos, o que importava a estes era comunicar-se rapidamente com o chefe dos insurretos, Garcia, que se sabia encontrar-se em alguma fortaleza no interior do sertão cubano, mas sem que se pudesse precisar exatamente onde. Era impossível um entendimento com ele pelo correio ou pelo telégrafo. No entanto, o presidente tinha de assegurar-se da sua colaboração, e isto quanto antes. Que fazer?

“ Alguém lembrou: ‘Há um homem chamado Rowan; e se alguma pessoa é capaz de encontrar Garcia, há de ser Rowan’.

“ Rowan foi trazido à presença do presidente, que lhe confiou uma carta com a incumbência de entregá-la a Garcia. De como esse homem, Rowan, tomou a carta, meteu-a num invólucro impermeável, amarrou-a ao peito e, após quatro dias, saltou de um barco sem coberta, alta noite, nas costas de Cuba; de como se embrenhou no sertão para, depois de três semanas, surgir do outro lado da ilha, tendo atravessado a pé um país hostil, entregando a carta a Garcia — são coisas que não vêm ao caso narrar aqui pormenorizadamente. O ponto que desejo frisar é este: Mac Kinley deu a Rowan uma carta destinada a Garcia; Rowan tomou-a e nem sequer perguntou: ‘Onde é que ele está?’.

“ Hosana! Eis aí um homem cujo busto merecia ser fundido no bronze imarcescível e sua estátua colocada em cada escola do país. Não é de sabedoria livresca que a juventude precisa, nem de instrução sobre isto ou aquilo. Precisa, sim, de um endurecimento das vértebras, para poder mostrar-se altiva no exercício de um cargo; para atuar com diligência; para dar conta do recado; para, em suma, levar uma mensagem a Garcia.

“ O general Garcia já não é deste mundo, mas há outros Garcias. A nenhum que se tenha empenhado em levar avante uma empresa em que a ajuda de muitos se torne precisa têm sido poupados momentos de verdadeiro desespero ante a imbecilidade de grande número de homens, ante a inabilidade ou falta de disposição de concentrar a mente numa determinada coisa e fazê-la.”


AMAI-VOS UNS AOS OUTROS

O Mandamento Novo de Jesus, Lei de Solidariedade Planetária — “Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos” (Evangelho segundo João, 13:34 e 35) —, é uma Mensagem a Garcia dirigida a ainda milhões de surdos morais ou amantes da Lei de Talião. Não foi à toa que num instante de amargura Gandhi (1869-1948) declarou: “Olho por olho, e a Humanidade acabará cega”.

Acreditamos no Amor e na Justiça iluminada pelo Novo Mandamento. Porém jamais pregamos a acomodação. Há que se promover a Esperança neste planeta, a Paz de Deus, tranquilidade e segurança ao Espírito, ainda apenas tangenciadas pelos acordos internacionais, em geral obedientes a interesses díspares, fontes de tantos conflitos. Contudo, o Ser Humano chegará lá... Ele, em virtude de uma saudável teimosia em continuar habitando a Terra, adquiriu paranormal capacidade de sobreviver às mais agudas crises da sua História, entregando no momento certo, quando tudo parece perdido, a sua Mensagem a Garcia.


20/10/2010:
Seca e queimadas no Brasil:

É estarrecedora a notícia veiculada na sexta-feira, 20/8, pela Agência Brasil, dando conta de que o número de focos de incêndios – em várias regiões do país – somados entre 1o de janeiro e 19 de agosto aumentou 100% em relação ao mesmo período de 2009. Segundo a matéria, editada por Juliana Andrade, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) registrou 33.177 mil focos de incêndios em todo o Brasil, o dobro de 2009.

Em outro informe da mesma agência, o coordenador do Monitoramento de Queimadas do INPE, Alberto Setzer, explicou que “em 2009 essa região do Brasil Central chegou a ter 10 milímetros de chuva em agosto. Este ano, até agora, não caiu uma gota d’água. Em partes de Minas e Goiás e no Tocantins não chove há mais de três meses”.

O pesquisador alertou para o fato de que o problema não está restritamente ligado à questão climática: “Nenhuma dessas queimadas é natural. Sempre começam porque alguém fez o que não devia, agindo contra as leis florestais. Não são incêndios naturais, o clima seco ajuda a expandir, mas alguém começou o fogo”.

Aliás, uma amiga minha, Aparecida, contou-me que seu sobrinho, de 22 anos, sofreu deslocamento de retina por causa do clima seco em Minas Gerais.


BRASÍLIA E SÃO PAULO

As intensas queimadas no Centro-Oeste e mesmo na Amazônia puderam ser sentidas pelos brasilienses. Na terça-feira, 17/8, a capital federal, famosa pelo límpido céu azul, ficou envolta por uma névoa seca. Consequentemente, os níveis de monóxido de carbono (CO) e particulados (certo tipo de fuligem) chegaram a patamares atingidos por metrópoles como São Paulo.


ESTÁ DIFÍCIL RESPIRAR

Por falar na capital bandeirante, a poluição do ar não é mais exclusividade de grandes centros urbanos. Em recente relatório divulgado pela Companhia Ambiental do Estado de SP (Cetesb), dez cidades do interior paulista, com mais de 200 mil habitantes, contêm o ar saturado. Campinas, Ribeirão Preto, São José dos Campos e Taubaté encabeçam a lista. Já Araraquara, Bauru, São Carlos e São José do Rio Preto estão no limite. Municípios da Baixada Santista e cidades próximas da capital também sofrem com o problema. Ao confrontar esses dados com relatórios de anos anteriores, percebe-se uma piora na qualidade do ar, sobretudo em Santos, Santo André e Cubatão, que pensávamos estar em definitivo livre desses males.

Independentemente da origem dos poluentes, o ar saturado, nocivo à saúde, prejudica mais os idosos e as crianças. Aumenta, ainda, o risco de a pessoa desenvolver câncer de pulmão.

Entre as medidas de contenção do avanço dos níveis de ozônio (provenientes de substâncias lançadas no ar pela queima incompleta dos combustíveis veiculares), o controle sobre o diesel deve estar, na opinião de especialistas, em primeiro plano.


CUIDADOS NO INVERNO

Sabemos que o ar frio, quando não ocorre o fenômeno da inversão térmica, auxilia a dissipar os poluentes atmosféricos, melhorando a qualidade do ar. Contudo, no inverno, certas providências devem ser observadas. O meu secretário, jornalista Francisco Periotto, enviou-me pesquisa realizada pela Universidade de Londres, no Reino Unido. Publicado na revista científica British Medical, o estudo apontou para o aumento de pelo menos 200 infartos a mais do que o normal, em idosos, provocado pela redução de apenas 1o C na temperatura ambiente. A vulnerabilidade maior quanto às implicações das baixas temperaturas aparentemente está relacionada às pessoas na faixa etária de 75 a 84 anos e àquelas com histórico de doenças cardiovasculares.

Segundo cardiologistas, no Brasil essa relação entre frio e infarto já pode ser verificada na Região Sul e no Estado de São Paulo.

Cuidemos, pois, para que os integrantes da Melhor Idade e as crianças estejam sempre devidamente alimentados, agasalhados e protegidos do frio.


31/08/2010:
Administrar é chegar antes
:

Na vida pessoal ou coletiva, temos de saber, com honestidade, nos preparar para o amanhã. Daí o imenso valor dos pais, das mães e dos educadores. Repetidas vezes retomo o que declarei, em 1981, numa entrevista ao veterano jornalista italiano, radicado no Brasil, Paulo Rappoccio Parisi: administrar o próprio lar, entidades, empresas e nações é chegar antes. Isto é, com decisão e postura eficaz, procurar antecipar-se aos acontecimentos, evitando dificuldades ou mesmo estabelecendo correção de rumo ante os riscos que se anunciam independentemente de tempo ou lugar. (...) No entanto, para a segurança e o desenvolvimento humanamente sustentado de qualquer organização é essencial, por exemplo, que todos os seus componentes, de alto a baixo, aprendam uma grande ciência: a ciência do diálogo.
Pari passu com o bom relacionamento – pautado pelo compromisso e competência – dos colaboradores de uma empresa, a internet aí está para auxiliar no aperfeiçoamento dos trâmites administrativos. Entretanto, a web por si só não promove a agilidade almejada das tarefas sem o correto manuseio do profissional.
Nosso país, graças a Deus e à ação humana, vive oportunidade de expressivo crescimento. Saibamos utilizar os recursos modernos sem esquecer igualmente que o benefício tem de ser para todos e não só para alguns.

HOMENAGEM
Na segunda-feira, 16/8, estando em Porto Alegre/RS, para cumprir agenda de shows, o cantor Zezé, da dupla Zezé Di Camargo & Luciano, recebeu a homenagem das crianças atendidas pela LBV, na passagem de seu aniversário, comemorado no último dia 17. O Portal Boa Vontade de Comunicação destacou: “O aniversariante recebeu um quadro artesanal — confeccionado pelas crianças da LBV —, ilustrado por uma viola, feita com sementes. Emocionado, o cantor afirmou: ‘Agradeço muito à LBV. Sempre que precisar, estamos à disposição, respeitamos muito a Instituição, sabemos da seriedade. Nós, como brasileiros, temos de agradecer a todos vocês da LBV que fazem essa família linda e conseguem trazer alegria, realização e formação ao Ser Humano’. E finalizou: ‘Quantos Seres Humanos hoje estão no mercado de trabalho, vivendo uma vida feliz, tendo uma família; [essas] pessoas foram formadas pela Legião da Boa Vontade. Gratidão é o que temos que ter para com a LBV, por todos esses anos de total dedicação à formação do Ser Humano’”.
Em outra oportunidade, no Rio de Janeiro, durante a 21a edição do Prêmio da Música Brasileira, Luciano, ao receber a láurea ao lado do irmão, comentou: “Sou um admirador do trabalho da LBV. Quando convidarem, podem ter certeza de que estaremos às ordens”.
Parabéns, Zezé e Luciano.


 

26/07/2010: Deus é Ciência.

O que vem de Deus é Ciência. Há tempos, comentamos que todos os ramos do saber universal compõem a Ciência Divina. Conforme estudaremos em outra oportunidade, Religião é Ciência, Ciência é Religião. Ambas devem honrar a Ciência Moral, que tem pelas criaturas o mais elevado respeito, não as considerando instrumento para fanatização nem reles cobaias. O pensamento quando altamente sectário pode sustentar rancores que ensombreçam os olhos da alma de geniais cerebrações. Aliadas, muito além poderiam fazer pelos povos sequiosos de um mundo melhor. É fundamental afastar o tabu de que a fé religiosa esteja restrita aos tolos e radicais e a Ciência seja abrigo apenas dos que possuem intelecto aguçado, conquanto, de preferência, distantes do sentimento que liga a Razão ao Espírito imortal. Convém ressaltar que racionalidade em demasia, sem o amparo do coração, promove, por exemplo, soluções econômicas que a uns privilegiam e aos demais destroem.
Em “Reflexões e Pensamentos — Dialética da Boa Vontade” (1987), sem pretender dar uma de conselheiro Acácio (risos), escrevi: Muita aberração catalogada na História como de autoria do Criador do Universo nada mais é do que projeções do deus antropomorfo, gerado pelo Homem para satisfazer aos seus proveitos. São, portanto, as próprias deficiências humanas alçadas à condição de divindade.
A existência terrena particulariza renovação constante. O desenrolar dos fatos para alguns é um susto. Já aos modestos – perante a Espiritualidade Superior ou a Solidariedade sem fronteiras –, eles se encaixarão de forma perfeita.

VERDADE VERDADEIRA
Meditando a respeito do urgente papel da Ciência no deslindamento de nossa vida incorpórea, faz-se necessário alcançar que, enquanto certos pesquisadores negam uma realidade, alicerçados nos parâmetros que julgam inquestionáveis, seus pontos de vista, talvez prematuros, podem tornar-se verdade irredutível aos que têm a palavra deles como instância derradeira, causando os mais terríveis prejuízos ao progresso, até que a Ciência mesma, apoiada em novos fundamentos, venha desmenti-los. É evidente que não é ela que se desdiz, porém alguns dos seus cultores, por mais bem avaliados que sejam pela opinião de seus pares. Certa ocasião, durante palestra, ponderamos que a Ciência é infalível, os cientistas não.

ELE ESTAVA CERTO
Aponto, como referência, o conceito revolucionário do sábio britânico sir Gilbert Thomas Walker (1868-1958), com sua “Oscilação Sul” ou “Gangorra Intrigante”. A descoberta dele modificou a compreensão acerca dos efeitos do El Niño no planeta Terra. Apesar disso, foi, de imediato, rechaçada pelos seus contemporâneos. Contudo, atualmente, segundo o dr. Matt Huddleston, do Centro Hadley, Departamento de Meteorologia do Reino Unido, “o incrível sobre o trabalho de Gilbert Walker é que ele foi uma das primeiras pessoas no campo da meteorologia que pensaram grande, que ligou os padrões de tempo de continentes diferentes. (...) As ideias grandiosas dele foram criticadas na época, porque as pessoas não entendiam que o tempo e o clima de uma área podiam estar ligados a outro ponto do globo. E, realmente, isso o prejudicou”.
Muitas foram as ironias sofridas por Gilbert por parte de seus colegas. Mais tarde, no entanto, confirmou-se que ele estava certo. De louco, Walker não tinha nada. Os outros é que andavam distraídos.
Ora, quem determina que a verdade é verdadeira? (risos). Os pesquisadores, que amanhã retificarão os seus conceitos antes apreciados por eles como cláusula pétrea, ou a modéstia exigida pela sabedoria? A erudição, quando acompanhada de vasta experiência e postura humilde diante da verdade, jamais se precipita. Não aceita radicalismos nem cogita que a Ciência tenha atingido o curul de sua missão, incluindo o fato de que o Ser Humano nem logrou saber usar parcela significativa da própria capacidade mental. Pode, na atualidade, a ilha avaliar, em toda a sua extensão, o continente?

VIBRAÇÕES DE PAZ
Solidarizamo-nos com todos os familiares e amigos de Rafael Mascarenhas, jovem talentoso que tragicamente faleceu na terça-feira, 20/07, no Rio de Janeiro/RJ, vítima de atropelamento.
Ao seu Espírito eterno, onde quer que esteja, as nossas vibrações de Paz. O Amor é o grande campeão das mais difíceis batalhas. Supera todos os sofrimentos. Ele é Deus, o que Rafael soube entender ao dedicar-se à música.
Elevamos as nossas orações ao Pai Celeste pelo querido filho da atriz Cissa Guimarães e do músico Raul Mascarenhas, na certeza de que Jesus, o Divino Amigo, já o acolheu no conforto de Seu Mundo Espiritual.

José de Paiva Netto é jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br


15/03/2010: A revolução que falta acontecer

Há cerca de dez anos, li na Tribuna da Imprensa, do Rio de Janeiro, do veterano jornalista Hélio Fernandes, reportagem sobre uma palestra de Henrique Lins de Barros, doutor em física e pesquisador titular do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, intitulada “Ciência e Ambiente”. O tema é tão apropriado que resolvi apresentar trechos das palavras dele:

“‘Se a sociedade não repensar o atual modelo de Ciência, a Terra vai falir’ – afirmou. ‘O padrão de desenvolvimento de hoje é insustentável e, se não for modificado, veremos o colapso dos recursos nas próximas gerações’, disse. A palestra de Henrique de Barros fechou o Seminário Ciência e Pobreza no Século 21, organizado pela coordenação de pesquisa em pós-graduação em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ele fez uma crítica ao que chamou de imaginário da Ciência contemporânea. ‘Antigamente o objetivo principal dos pesquisadores era conhecer a Natureza para auxiliar os mais necessitados; hoje, o compromisso da Ciência é produzir riqueza.’ Henrique Lins de Barros citou como exemplo o descompasso entre o mundo real afetado pela miséria e grandes desigualdades e a pauta dos pesquisadores ‘mais preocupados em povoar Marte com micro-organismos. (...) Uma das crises previsíveis, segundo o pesquisador, é a de escassez de recursos hídricos. ‘Em poucos anos, ainda na nossa vida, vamos enfrentar esse problema’. Henrique Lins de Barros comparou a forma de a sociedade lidar com o futuro hoje com o uso de drogas: ‘Hoje, usamos tudo sem pensar no futuro, já que não há preocupação nem projetos para criar condições de sobrevivência das futuras gerações’”.

ÁTOMOS X BITS

Uma década após os alertas do cientista brasileiro, o programa Espaço Aberto – Ciência & Tecnologia, da Globonews, na apresentação dos jornalistas Luiz Fernando Silva Pinto e Leila Sterenberg, trouxe interessante matéria sobre a conexão intrínseca entre o avanço tecnológico e o porvir. Nela, fica evidente que o parecer abalizado de outrora do dr. Henrique de Barros merece, nos dias atuais, máxima atenção. Na reportagem, Leila Sterenberg destacou que “a única certeza que se tem em relação ao futuro é que é em direção a ele que a gente vai, mas, pelo rumo que a vida no planeta vem tomando, o chamado mundo virtual se impõe cada vez mais. Real e virtual se misturam, um alimenta o outro, eu e você que somos feitos de átomos passamos a existir também em bits”. O que gerou um curioso e oportuno comentário de Fábio Gandour, cientista-chefe da IBM Brasil: “Daqui para a frente, o que for permitido substituir de átomos para bits será substituído, e é bom que seja. Porque — o que está acontecendo? — a população no planeta está aumentando, o número de átomos no planeta é finito, por incrível que pareça, finito e calculável, na grande potência de 10. A população está aumentando, e nosso consumo em átomos, em materiais, está cada vez maior. O corolário desse teorema, se a gente continuar consumindo dessa forma, crescente, numa população que também é crescente, eu sei que vai parecer pouco normal o que vou dizer, mas vou dizer mesmo assim: vai faltar átomo para os habitantes do planeta. Então, é melhor que a gente substitua alguns átomos por bits, porque pelo menos assim a gente garante um estoque de átomos para as gerações que estão por vir. O futuro só será uma maravilha se nós, no presente, tomarmos algumas providências para que esse futuro de fato seja melhor. Cabe ao telespectador pensar nisso e ver o que ele precisa fazer, planejar e transmitir, principalmente aos mais jovens, para que a gente tenha um futuro melhor”.

O programa foi finalizado com este pensamento de Arthur Clarke (1917-2008), escritor, cientista e visionário, que considerava o presente a maior inspiração para o futuro: “Comunicação e tecnologia são necessárias, mas não bastam para que nós, humanos, nos relacionemos bem. É por isso que ainda há muitos conflitos no mundo. A tecnologia nos ajuda a reunir e difundir informações, mas ainda precisamos de qualidades como tolerância e compaixão para alcançar um entendimento entre povos e nações”.

Trata-se de grande verdade que urge vivenciarmos. O Novo Mandamento de Jesus – “Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos” – singulariza o Amor que torna a criatura capaz de doar-se em prol do seu semelhante. É indispensável fator de equilíbrio. Ora, o progresso é necessário, mas a preservação da vida no planeta é o mínimo de bom senso que se espera de todos. Eis a revolução que falta acontecer.

José de Paiva Netto é jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br


23/02/2010: Inimigo silencioso:

Numa excelente matéria produzida pelo programa Viver é Melhor!, da Boa Vontade TV (canal 23 da SKY), o dr. Fadlo Fraige Filho, endocrinologista, presidente da ANAD (Associação Nacional de Assistência ao Diabético) e da FENAD (Federação Nacional de Associações e Entidades de Diabetes), trouxe importantes esclarecimentos sobre o perigo do diabetes e das doenças a ele correlacionadas.

Abordamos, mais uma vez, esse relevante tema por se tratar de assunto de saúde pública ainda não suficientemente difundido na população. E nesta época de carnaval, a turma costuma abusar de tudo. Portanto, todo alertamento é bem-vindo.

PASSAPORTE

Acerca do impacto do diabetes na área da saúde, dr. Fadlo afirmou que “para a Organização Mundial da Saúde (OMS) o diabetes e a obesidade são duas epidemias de males crônicos. Ambas andam juntas porque a obesidade acaba sendo um passaporte para o diabetes. É um fator desencadeante para aqueles que geneticamente já têm a doença. São dois os tipos básicos de diabetes. O tipo 1, que se manifesta na infância e adolescência, é autoimune, não muito ligado à genética (5% a 10% de todos os diabéticos). Já de 90% a 95% dos doentes são do tipo 2, que se manifesta na fase adulta e geralmente vem com a obesidade: 80% deles são obesos. Calcula-se em torno de 230 milhões o número de pessoas com diabetes no planeta. No Brasil são, em média, 10 milhões. Uma parte, cerca de 40%, tem a doença e não sabe. Ela é silenciosa, evolui sem que percebamos. Você que é parente de diabéticos, ou que é obeso, tem hipertensão, tem de fazer seus exames periodicamente, porque é possível que você venha a desenvolver o diabetes”.

DADOS ALARMANTES

De acordo com a OMS, hoje, a cada cinco segundos, uma pessoa no planeta contrai o diabetes. E ainda consoante o endocrinologista, “é a primeira causa de cegueira e de amputações de membros inferiores no mundo. É também praticamente a primeira causa de insuficiência renal. Você tem em torno de 40% a 50% das pessoas que fazem hemodiálise – quando o rim vai à falência – diabéticas. Em 40% das coronariopatias que levam aos infartos, são indivíduos com diabetes. Tudo isso não é para assustar, mas para alertar. Podemos evitar todas essas complicações desde que tenhamos conscientização e saibamos nos tratar. (...) Eu tenho pacientes que já estão com 30, 40 anos de diabetes e não têm nenhum problema, porque se cuidam, se exercitam, fazem dieta”.

Eis a nossa contribuição para que mais e mais pessoas se conscientizem da real necessidade de cuidar da saúde. Somente assim poderemos vencer o diabetes, terrível e silencioso inimigo.

Na versão on-line deste meu artigo, você encontra outros trechos da entrevista. Acesse www.boavontade.com e boa leitura.

José de Paiva Netto. Jornalista, radialista e escritor.


 

09/02/2010:

Mandela, Carnaval da Bondade e Grupo Estado

No próximo dia 11 completam-se duas décadas da libertação do advogado e líder político Nelson Rolihlahla Mandela, ícone da luta contra o Apartheid, na África do Sul. Em 1990, aos 72 anos, deixava o presídio de Robben Island, na Cidade do Cabo. Quatro anos mais tarde se tornaria o primeiro presidente negro de seu país.

O regime de segregação racial sul-africano vinha de longa data, Gandhi lutou contra isso desde o século 19. Mas a situação se impôs completamente, com uma legislatura impiedosa, quando da vitória, nas eleições de 1948, dos africânderes (estabelecidos na região a partir dos séculos 17 e 18, descendentes de colonos calvinistas dos Países Baixos, além da Alemanha e da França).

Principal opositor do Apartheid, sistema que não reconhecia os direitos políticos, sociais e econômicos dos negros, Mandela, Prêmio Nobel da Paz de 1993 ao lado do ex-presidente sul-africano Frederik Willem de Klerk, é considerado um dos mais fortes emblemas da luta pela liberdade.

Perto de completar 92 anos, dedicamos ao seu poderoso coração este aforismo que cunhei, o qual reflete de modo irretocável a sua lição de vida: Ninguém aprisiona o Espírito de um Homem livre.

Em 1997, Nelson Mandela foi condecorado, no Brasil, com a Comenda da Ordem do Mérito da Fraternidade Ecumênica, láurea entregue pelo ParlaMundi da LBV àqueles que mais se destacam em suas áreas de atuação e tendo como princípio básico a Solidariedade sem fronteiras.

HOMENAGENS AO TBV

Com gáudio recebo a notícia de Gizelle Tonin de Almeida, superintendente de Marketing e Comunicação da LBV, sobre mais um importante reconhecimento popular e cultural do Templo da Boa Vontade, TBV, instalado em Brasília/DF, desta vez pelo Grêmio Recreativo Escola de Samba Tom Maior, do grupo especial de São Paulo/SP. Neste ano, a escola desfila no Sambódromo do Anhembi, no dia 13, com o enredo “Brasília, do sonho à realidade – São Paulo homenageia os 50 anos da capital coração do Brasil”. O TBV, monumento mais visitado do Distrito Federal, uma das Sete Maravilhas de Brasília, está em destaque no belo carro alegórico que traduz a mística do 3o milênio, ao retratar símbolos religiosos e de fé presentes na capital do país.

Nossos agradecimentos aos amigos da Tom Maior, na figura de seu presidente, Marko Antonio da Silva, e do carnavalesco Roberto Szaniecki.

Gratos ficamos igualmente à Associação Recreativa e Cultural Mocidade Unida da Glória, de Vitória/ES, que, no enredo “Deixei de ser moderna, para ser eterna... Brasília!”, apresentou, no dia 5, o Templo da Boa Vontade nas vestimentas alegóricas da ala intitulada “Guardiães da Espiritualidade”. Nossa saudação ao presidente da escola, Carlos Roberto dos Santos Ribeiro, e ao carnavalesco Petterson Alves.

ALEGRIA SEM BAIXARIA

Na LBV, desde os seus primórdios, comemoramos o Carnaval da Bondade, que propõe alegria sem baixaria.

A Super Rede Boa Vontade de Comunicação (rádio, TV e internet) permanece no ar 24 horas a serviço do Ser Humano e seu Espírito eterno. Na década de 1980, na Folha de S.Paulo, comentei que o sofrimento não quer saber se hoje é folia, feriado, dia santo; se chove ou se faz sol, as pessoas continuam padecendo... E justamente por conhecer os dramas das criaturas, a LBV não cessa o seu generoso trabalho de levar a mensagem do Novo Mandamento do Cristo — “Amai-vos como Eu vos amei” (Evangelho segundo João, 13:34) — aos seres desesperados, aos corações sequiosos de uma palavra de ânimo, mesmo em dias de carnaval.

Eis o espírito que norteia nossos festejos no Carnaval da Bondade. Aliás, os compositores legionários fizeram um samba daqueles, cujo refrão já anuncia, no abre-alas: “O Carnaval da Bondade é Amor./ É Fraternidade com fervor./ O Carnaval da Bondade é alegria,/ fazemos Caridade noite e dia”. Está aí. Com letra e música de Marcos Costa, o samba é puxado por Zé Paulo.

E salve o Carnaval da Bondade! Hosanas à Cruzada Salvemos Vidas, da LBV!

50 ANOS

O Portal Boa Vontade registrou as comemorações dos 50 anos da Associação Recreativa Julio Mesquita, na segunda-feira, 1o de fevereiro, em São Paulo/SP. O evento contou com a participação do Coral Ecumênico Infantil Boa Vontade. A convite da instituição aniversariante, as crianças da LBV abrilhantaram a cerimônia, prestigiada por dirigentes e funcionários do Grupo Estado. O seu diretor-presidente, Silvio Genesini, afirmou: “Ficamos muito contentes com a festa, porque a LBV pôde participar. É uma data muito especial”.

Com vasto repertório, o Coral encantou a todos, apresentando melodias que exaltam a valorização da Natureza e a Paz. Nos jardins do Estadão, os pequeninos da LBV foram chamados a plantar uma muda de ipê-amarelo, cuja flor é símbolo nacional, marcando o ápice da solenidade.


19/01/2010:

Haiti comove o mundo:

Ainda perplexos pelas enchentes e deslizamentos de terra em diversas regiões do Brasil, fomos surpreendidos com a notícia do terrível desastre que arrasou, na terça-feira, 12/1, a cidade de Porto Príncipe, capital do Haiti. O terremoto de 7 graus na escala Richter — o pior dos últimos 200 anos —, seguido de abalos subsequentes, com intensidade de 5,9 e de 5,5 graus, levou o país ao colapso.

A Agência Brasil afirma que “a estimativa da Cruz Vermelha Internacional é que três milhões de pessoas tenham sido atingidas pelo terremoto”. Muitos edifícios, entre eles o Palácio Presidencial, a Catedral e o prédio da Organização das Nações Unidas (ONU), desmoronaram.

De acordo com o Itamaraty, há 1.310 brasileiros no Haiti, dos quais 1.266 são militares, servindo nas forças de paz da ONU.

JUSTO TRIBUTO
Até o fechamento desta coluna, o Exército havia confirmado o falecimento de 14 militares do Brasil: os gaúchos, 1o tenente Bruno Ribeiro Mário e cabo Douglas Pedrotti Neckel; 2o sargento Davi Ramos de Lima; 2o sargento Leonardo de Castro Carvalho; 3o sargento Rodrigo de Souza Lima; cabo Washington Luis de Souza Seraphin; soldado Tiago Anaya Detimermani; soldado Antônio José Anacleto; soldado Felipe Gonçalves Julio; soldado Rodrigo Augusto da Silva; cabo Arí Dirceu Fernandes Júnior; soldado Kleber da Silva Santos; subtenente Raniel Batista de Camargos; coronel Emilio Carlos Torres dos Santos.

E até o momento, quatro militares não foram encontrados. São eles: coronel João Eliseu Souza Zanin; tenente-coronel Marcus Vinícius Macedo Cysneiros; major Francisco Adolfo Vianna Martins Filho; major Márcio Guimarães Martins.

O brasileiro e vice-representante da ONU no Haiti, Luiz Carlos da Costa, continua desaparecido.
Entre as vítimas, está a fraternal e perseverante médica pediatra e sanitarista, doutora Zilda Arns Neumann, coordenadora internacional e fundadora da Pastoral da Criança e do Idoso. Ela cumpria agenda de palestras sobre a atividade filantrópica desenvolvida em vários pontos da América Central.

Na revista “BOA VONTADE — A força da Mulher na Humanidade”, prestei-lhe um justo tributo, pois sua atuação solidária em favor das crianças e dos idosos é digna de reconhecimento. À frente da Pastoral da Criança, Zilda Arns realizou um admirável trabalho de resgate social em bolsões de pobreza espalhados pelo Brasil e exterior.
Cada um, militar ou civil, simboliza uma comovente história que ficará registrada na alma de nosso povo. São muito dignos de nossas homenagens. Estavam numa missão de Paz.

AJUDA HUMANITÁRIA
Diante do drama pelo qual passa o povo caribenho, vale realçar que, nestes momentos de forte comoção, diminui a importância de fronteiras, idiomas, interesses econômicos ou comerciais entre as nações. O instinto de sobrevivência fala mais alto, e cresce o espírito de fraternidade. A mobilização ocorre em várias frentes.

O Centro Comunitário da LBV dos Estados Unidos (20 Calumet St., Newark/Nova Jersey, tel.: 00xx1973-344-5338) é um posto de arrecadação de itens de primeira necessidade como água potável, comida enlatada e artigos de higiene pessoal. O material recolhido será encaminhado ao Haiti com o apoio das Nações Unidas e demais agências governamentais mobilizadas para esse fim.

Representantes de nosso governo já se encontram no local, avaliando os danos causados pelo terremoto. O Brasil enviará, segundo anunciado pelo ministro das Relações Exteriores, dr. Celso Amorim, US$ 15 milhões como ajuda humanitária. Conforme ainda a Agência Brasil, “a Aeronáutica informou que a FAB está pronta para estabelecer uma ‘ponte aérea’ Brasil–Haiti para agilizar o envio de alimentos, remédios e água. No total, a FAB colocou oito aviões de transporte para isso. São três C-130 Hércules e um Boeing 707, que estão de prontidão no Rio de Janeiro, além de quatro C-105 Amazonas, que aguardam em Manaus”.

PRECE
Minha solidariedade às famílias que perderam entes queridos nesses trágicos acontecimentos, em especial ao meu respeitável amigo cardeal dom Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito de São Paulo, irmão da dra. Zilda. A Legião da Boa Vontade a todos envolve nas vibrações de Paz da sua Corrente Ecumênica de Preces.
Vamos orar:
Ó Deus, sois a misericórdia dos que padecem, providência dos sofredores e aflitos!
Ó Sublime Educador, Mestre da Serenidade Infinita, Prodigalizador da generosidade, Potência Divina de nossa Fé!
Pai clemente! Para todo o sempre, depositamos em Vossas mãos a certeza de uma existência melhor.
Em Vós confiamos!

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

Voltar

     
 
www.iguabagrande.com o Portal da Cidade 2008 ®